quarta-feira, 17 de junho de 2015

Pílula sem estrogénios



Contraceção sem estrogénios
O que deve saber
Adequada para mulheres que  não podem ou não querem utilizar estrogénios.

A pílula sem estrogénios ou contraceção oral só com progestagénio (COP), é um método anticoncetivo que é diferenciado dos contracetivos combinados por não conter estrogénios na sua composição e conter apenas um progestativo.


O efeito contracetivo da pílula sem estrogénios deve-se a:
  • Inibição da ovulação (tal como nas pílulas combinada)
  • Espessamento do muco cervical que impede a entrada dos espermatozoides no útero.
  • Alteração do endométrio não favorecendo a gravidez

A eficácia contracetiva de uma pílula só com progestagénio é similar à da pílula combinada.
A contraceção oral sem estrogénios é um método adequado para as mulheres que apresentam efeitos secundários relacionados com o uso de estrogénios, que têm alguma contraindicação médica para o seu uso e para mulheres que pretendam um método de contraceção sem estrogénios com elevada eficácia contracetiva.

Características principais:
  1. Eficácia a 99%
  2. Toma diária durante 28 dias
  3. Não contém estrogénios na sua composição
  4. Adequada para o puerpério e a amamentação
  5. Adequada para mulheres: fumadoras com mais de 35 anos, mulheres com enxaqueca com e sem aura, obesas, hipertensas, e com diabetes.

Como funciona a pílula sem estrogénios?
O efeito contracetivo da pílula sem estrogénios baseia-se fundamentalmente nas seguintes atividades do progestagénio:
Ao nível do ovário, bloqueando a ovulação
Ao nível do útero, aumentando a espessura e a viscosidade do muco cervical, impedindo assim a passagem dos espermatozoides.

Quando iniciar a pílula sem estrogénios?
Início sem estar a tomar nenhuma contaceção hormonal
Deverá iniciar a toma da sua pílula sem estrogénios no 1º dia da menstruação
Também é possível em qualquer dia do ciclo. Nata situação deve usar um método de barreira (preservativo) durante 7 dias. Se não o fizer e tiver relações sexuais desprotegidas deve usar contaceção de emergência.

Início pós-parto
Não interfere com amamentação e pode ser iniciado nos primeiros 21 dias depois do parto. Se iniciar depois (menos de 6 meses depois do parto) e tiver a amamentar exclusivamente não precisa de outra contraceção adicional. Se não o fizer e tiver relações sexuais desprotegidas deve usar contarceção de emergência.


Mudando de outro contracetivo hormonal combinado (pílula, sistema trandérmico e anel vaginal)
Mundando de outro contracetivo hormonal pílula combinada, adesivo e anel vaginal) pode começar a tomar a pílula sem estrogénios no dia seguir à toma do último comprimido da embalagem da pílula corrente ou no dia de remoção do seu anel vaginal ou adesivo (isto significa que não há um intervalo sem comprimido, sem anel vaginal ou sem adesivo).
Se a embalagem da sua pílula também contém comprimidos inativos, pode começar a tomar a pílula sem estrogénios no dia a seguir à toma do último comprimido ativo, (se não tem a certeza qual deles é, pergunte ao seu médico ou farmacêutico). Se seguir estas instruções, não terá de tomar precauções contracetivas  adicionais. Pode começar no dia em que deveria tomar a sua pílula corrente, colocar o anel vaginal ou o adesivo. Nesta situação deve usar um método contracetivo de barreira (preservativo) durante os primeiros 7 dias de toma de comprimidos, se não o fizer  e tiver relações sexuais desprotegidas deve usar contraceção de emergência.

Mudando de outro contracetivo oral só com progestagénios
Pode deixar de a tomar em qualquer dia e começar a tomar a nova pílula sem estrogénios, imediatamente, não precisando de tomar precauções contracetivas adicionais.

Mudando de um Injétavel, implante, dispositivo intrauterino (DIU) ou de um diapositivo intrauterino medicado (SIU)
Comece a utilizar a pílula sem estrogénios assim que se aproxime o dia de uma nova injeção ou, no dia em que seu implante ou DIU for removido. Não precisa de tomar precauções contracetivas adicionais.
Se começar a tomar a pílula sem estrogénios no dia de remoção do implante, DIU ou SIU ou no dia em que deveria fazer a injeção deve usar um método adicional (preservativo) durante 7 dias.

Depois de um aborto no primeiro trimestre

Recomenda-se que se comece imediatamente após o aborto. Neste caso não é necessário utilizar um método contracetivo adicional.

Como tomar a pílula sem estrogénios?

Cada blister contém 28 comprimidos de de toma diária. Todos os comprimidos são ativos e da mesma cor (não tem comprimidos placebo). Com a pílula sem estrogénios, não existem intervalos ou descansos, deverá tomar todos os dias. Tome o comprimido diariamente e aproximadamente a mesma hora. Recomenda-se que o comprimido seja tomada com água. Na parte de frente do blister estão impressas setas e o respetivo dia da semana em que se deverá tomar cada comprimido.
Poderá ocorrer alterações no padrão menstrual?
É possível que surjam algumas perdas de sangue durante a toma de um contracetivo sem estrogénios, no entanto dever continuar a fazer a terapêutica diária, tomando os comprimidos diariamente. Consulte o seu médico ou farmacêutico no caso de ter alguma dúvida.
Durante a utilização da pílula sem estrogénios, o padrão menstrual fica alterado. No entanto também se poderá dar o caso de continuar a ter  menstruações regulares. Estas alterações são mais frequentes durante os primeiros meses de uso e tendem a diminuir com a duração do tratamento. No entanto deve continuar a toma diária.

As alterações do padrão de menstruação mais frequentes são:
  • Ausência de menstruação (Amenorreia).
  • Alterações  na frequência do aparecimento da menstruação, perda escassa irregular e não previsível.
  • Período menstrual mais prolongado, perda tipo menstrual regular mas mais escassas em quantidade,podendo ter uma duração mais curta ou mais prolongada que a menstruação habitual.
  • Diminuição do período menstrual.

Alertamos que, o aparecimento de um sangramento não esperado não compromete a eficácia contracetiva da pílula sem estrogénio, desde que a toma dos comprimidos tenha sido correta.
Para manter a eficácia de um contracetivo oral sem estrogénios, é importante tomar a pílula todos os dias à mesma hora, mesmo que surjam alterações no padrão hemorrágico.
Consulte um profissional de saúde em caso de dúvida.

Como atuar perante o esquecimento?
A proteção contracetiva pode ser reduzida  se o atraso for superior a 36 horas.

Se o atraso for inferior a 36 horas tome o comprimido assim e tome o comprimido seguinte à hora habitual. A ação contracetiva da pílula mantém-se.

Se o atraso for superior a 36 anos horas
Pode engravidar. Nestas circunstâncias continua a pílula sem estrogénios e tem de utilizar um método de barreira ( preservativo) durante os 7 dias seguintes. Se tiver relações sexuais desprotegidas deve fazer contraceção de emergência.

Se vomitar ou utilizar médico no período de 3 -4 horas após a toma da pílula ou tiver uma diarreia grave, a substância ativa pode não ter sido complemente absorvida. Siga os conselhos descritos para o caso de esquecimento.

A eficácia da pílula sem estrogénio pode ser influenciada pelo uso de alguns medicamentos indutores enzimáticos. Consulte um profissional de saúde em caso de dúvida.

Posso tomar a pílula sem estrogénios durante o período de amamentação?
Os contracetivos orais sem estrogénios são o método de eleição para as mulheres que se encontram a amamentar. Uma vez que não contém estrogénios não interfere na quantidade e qualidade do leite materno e em estudos que foram realizados não foram observados efeitos negativos no desenvolvimento e crescimento dos lactentes.

Perguntas mais frequentes
Que poderá acontecer se tiver vómitos ou diarreia durante o uso de um contracetivo oral sem estrogénios?
No caso de ter  alterações gastrointestinais graves a absorção pode ser comprometida  e deverá. Se tiver vómitos no período de 3- 4 horas após a ingestão do comprimido, deverá seguir as mesmas recomendações da toma de um comprimido.

A pílula sem estrogénios é tão eficaz quando a pílula combinada?
Sim, a eficácia da pílula sem estrogénios é comparável com a dos contracetivos orais combinados.

A toma de alguns medicamentos pode diminuir a eficácia da pílula sem estrogénios?
Sim, existem alguns fármacos que podem interferir  com os contracetivos hormonais podendo diminuir a sua eficácia. Alguns deles são:
Medicamentos, para tratar a epilepsia: Fenobarbital, primidona, carbamazepina, felbamato
Medicamentos, para o tratamento infeções virais: ritonavir, nelfinalvir
outros medicamentos: griseofulvina, produtos contendo hipericão (Erva de São João).
Antibióticos: rifampicina, rifanbutina...

No caso de se encontrar a fazer tratamento com um destes medicamentos, deverá utilizar um método de barreira durante o período  de administração concomitante do fármaco e durante 28 dias após a sua descontinuação.

A pílula sem estrogénios protege contra as doenças sexualmente transmitidas?

Não, nenhum método anticoncecional hormonal protege contra as doenças sexualmente transmissíveis, tais como HIV/ SIDA. Nas relações de risco é recomendado o uso de um método de barreira (preservativo).

Que efeitos secundários podem surgir com os contracetivos orais sem estrogénios?

O efeito secundário mais frequente associado à pílula sem estrogénio é
a alteração do padrão menstrual que pode ocorrer em cerca de metade das utilizadoras. Outros efeitos indesejáveis que poderão ocorrer, incluem cefaleias, náuseas, tensão e dor mamária, etc. Em caso de dúvida consulte um profissional de saúde.

Fonte:Gedeon Richter

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
X

Tratar Saúde

Receba no seu e-mail dicas de saúde

Subscreva a newsletter gratuita.





Pesquisa personalizada