quinta-feira, 11 de junho de 2015

O hipericão


O uso medicinal desta planta, também denominada de Erva de São João, remonta à Antiguidade e são várias as propriedades que lhe são atribuídas.
Entre as principais ações desta planta destacam-se a ação antidepressiva, antcancerígena, anti-inflamatória e antimicrobiana.

O hipericão contém numerosos constituintes ativos, entre os quais, a hipericina e a pseudohipericina, a hiperforina e ainda flavonoídes, tais como a rutina e o hiperrósido.

Pensa-se que a atividade antidepressiva da planta está associada, essencialmente à presença das hipericinas e da hiperforina.

Um dos principais mecanismos envolvidos na atividade antidepressora do hipericão está associado à inibição da recaptação de alguns neurotransmissores tais como a serotonina, a noradrenalina, a dopamina e o ácido gama-aminobutírico (GABA).

Também se pensa que os flavonóides do hipericão possam ter efeito significativo sobre a depressão ao diminuírem a atividade da MAO (Monoaminoxidase).

Devido às suas propriedades, o hipericão encontra-se particularmente indicado em casos de ansiedade e depressão, tendo o ministério da saúde alemão recomendado a planta em situações tais como: perturbações psicossomáticas, alterações depressivas moderadas a suaves, ansiedade e fadiga nervosa.

O crescente interesse no hipericão está associado às suas importantes propriedades antidepressivas.

Fonte: Dias Saudáveis

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
X

Tratar Saúde

Receba no seu e-mail dicas de saúde

Subscreva a newsletter gratuita.





Pesquisa personalizada