domingo, 23 de janeiro de 2011

Linfedema - inchaço do braço e mão

Linfedema ...efeito secundário do cancro da mama...

O linfedema é uma situação de inchaço duradouro que pode ocorrer na mão ou braço como resultado de uma cirurgia da mama e da radioterapia.

O sistema linfático drena a linfa que é constituída por protéinas, água e susbstância estranhas dos tecidos. Este fluido linfático é filtrado pelos gânglios linfácticos regressando depois ao sistema sanguíneo.

Quando o sistema linfático foi bloqueado ou danificado, a linfa pode causar inchaços ligeiros ou muito graves tanto na mão como no braço do lada que sofreu a cirurgia. Esta situação reduz o oxigénio nos tecidos, torna a cura mais lenta e cria um campo ideal para as infecções e outros riscos sérios para a saúde em geral.

O linfedema pode acontecer logo a seguir à cirurgia ou tratamento radioterápio, ou meses ou anos mais tarde. É importante que as mulheres a quem foi diagnosticado cancro da mama sejam informadas sobre as causas, sintomas, prevenção e tratamento do linfedema.

Causas
  • Remoção cirúrgica dos gânglios linfáticos
  • Radioterapia
  • Trauma acidental
  • Feridas, cortes, queimaduras, queimaduras solares, picadas de insectos, traumatismos, arranhadelas de animais.

Sintomas
Por favor vá ao seu médico de família, oncologista ou fisiatra se tiver qualquer dos seguintes sintomas na sua mão ou braço:
  • Sensação de peso
  • Sensação de aperto
  • Formigueiro e / ou picadas
  • Dores agudas e violentas
  • Inchaço ou aumento do volume
  • Dores no cotovelo
  • Braço muito "quente"
  • Febre alta
  • Vermelhidão ou infecção
  • Dores no dorso ou no ombro
  • Derrames no dorso ou no ombro
  • Derrames linfático através da pele

Prevenção
Para a mão ou braço " risco" ou já afectado:
  • Evite levar injecções nesse braço, tirar o sangue para analisar ou medições da tensão arterial
  • Tenha cuidado ao cortar as unhas e não corte as cutíluas
  • Use uma maquina eléctrica para fazer a depilação das axilas
  • Evite magoar-se
  • Use dedal
  • Use luvas de algodão por dentro e de borracha por fora quando fizer jardinagem, limpeza ou lavar a louça
  • Não carregue, puxe ou empurre objectos pesados
  • Faça natação, ande a pé ou de bicicleta- o exercício físico é importante
  • Faça uma dieta equilibrada
  • Ponha o braço para cima sempre que possível
  • Não use vestuário apertado nas mangas
  • Evite usar jóias na mão e no braço
  • Aprenda a fazer e pratique diariamente auto-massagem

Tratamento
O tratamento mais eficaz para o linfedema é um regime multidisciplinar que inclui tratamento especial da pele do braço e mão, drenagem linfática manual (massagem), manga e luva de compressão, exercícios especiais de ginástica conduzidos por um médico fisiatra. A alteração do estilo de vida e do tipo de alimentação também são importantes no tratamento desta doença.

Fonte: Vencer e viver

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Tratar a asma

Asma... sem crises!
Asma é uma doença crónica em que as vias respiratórias, em especial os brônquios, estão inflamadas e, em consequência, mais estreitas, dificultando a respiração. Não tem cura, mas tem tratamento que, cumprido com rigor, permite na maioria dos casos o controlo da asma.
Para controlar a asma é necessária a utilização de dois tipos diferentes de medicamentos:
Medicamentos preventivos, para controlar a inflamação - evitam ou diminuem o número de crises. Os mais eficazes são os corticosteróides que, nas doses indicadas e por via inalatória, praticamente não têm efeitos secundários. Podem ser usados isoladamente ou associados a broncodilatadores de longa acção nos casos mais graves.

Medicamentes para alívio rápido ou de SOS - usados para combater as crises. Tem um efeito broncodilatador, facilitando a passagem do ar.

O que é demais ...
O uso excessivo dos medicamentos de alívio rápido tem riscos: o doente até se pode sentir melhor, mas a inflamação não diminui e a doença progride, o que pode originar uma crise grave.

Controlar a Asma
Mesmo que aparentemente não tenha sintomas, o plano de tratamento indicado pelo médico, após rigorosa avaliação, deve ser seguido todos os dias. Só assim se atinge bem-estar e qualidade de vida.

Para um controlo adequado há que:
  • Avaliar periodicamente a sua asma, conhecendo os seus sintomas e recorrendo a testes de controlo da asma, como o ACT. Consulte o seu médico sempre que sentir que a sua asma não está totalmente controlada
  • Estar informado sobre o seu tratamento, sabendo para que servem os medicamentos, como e quando os utilizar, os seus efeitos secundários, o que fazer se surgir agravamento e quando deve recorrer ao médico.
  • Evitar factores que desencadeiam crises em casa ou local de trabalho (factores ambientais) e outras situações que agravem a asma como infecções respiratórios e poluição.

Desporto faz bem

As pessoas que têm asma podem e devem praticar desporto, pois o exercício físico aumenta a capacidade respiratória. A natação em piscina aquecida é o desporto de eleição mas, em geral, podem praticar-se todos os desportos.
Em caso de asma induzida pelo exercício, as crises podem ser prevenidas pela utilização, antes do esforço, de um medicamento broncodilatador, sempre de acordo com o indicado pelo médico. É igualmente importante colocar em prática medidas para a prevenir ou atenuar: fazer aquecimento antes do treino; respirar sempre pelo nariz; para permitir o aquecimento e humidificação do ar; optar por exercícios que exijam esforços de menor duração; evitar fazer exercício em ambiente frio e seco, ou em zonas poluídas.

Crises à espreita

Quando a asma não está controlada, as vias respiratórias ficam mais sensíveis e reactivas à exposição a diversos agentes que o doente é sensível (ex. pólenes, pêlos ou animais, pó da casa), ao ar frio, ao tabaco ou à poluição. Uma constipação ou uma infecção respiratória podem ter o mesmo efeito.
E como se reconhece a crise? Ter uma crise de asma significa, sobretudo, sentir dificuldade em respirar. No entanto há outros sintomas que deixam perceber o aproximar de uma crise: pieira (gatinhos ou chiadeira), aperto no peito e tosse (com agravamento de noite).
Quando surgem sinais de crise deve agir-se imediatamente e não deixar agravar. Assim:
  • Tenha os medicamentos de alívio rápido sempre à mão
  • Faça apenas o número de inalações e de acordo com os intervalos de tempo recomendado pelo médico.
  • A dose máxima dária não deve ser ultrapassada-a utilização do medicamento de alívio rápido 3 ou mais vezes por dia, representa um mau controlo da asma
  • Mantenha a calma e tente relaxar
  • Se a crise não passar, então, procure um serviço de urgência onde há todos os recursos necessários para controlar
Prevenir é a melhor aposta
Controlar a asma é possível. Para isso:
  • Cumpra o tratamento dário, respeitando as doses e as frequências recomendadas
  • Aprenda a usar correctamente o inalador
  • Conheça e evite os factores que provocam as suas crises
  • Respeite as consultas de rotinas e consulte o médico sempre que sentir que a sua asma não está bem controlada
Técnica de inalação

Para que o medicamento inalado tenha a melhor eficácia, é muito importante conhecer o funcionamento do dispositivo inalatório e saber exactamente como o utilizar.
Uma técnica de inalação incorrecta leva a que o medicamento se deposite na boca ou na garganta, não atingindo os bônquios e não tendo, por isso, o efeito pretendido.
Se tem dúvidas quanto à sua utilização do seu inalador, peça ajuda aos profissionais de saúde ( médico,enfermeiro ou farmacêutico).

Fonte:ISaúde

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Olho seco

Lágrima

Mecanismo natural do organismo que visa proteger a superficie ocular das infecções e efeitos nocivos do meio ambiente.
Os olhos produzem lágrimas a uma taxa constante para manter a lubrificação da superfície ocular. Em caso de irritação local em algumas formas de olho seco será produzida lágrima em excesso.


Olho seco
Olho seco é uma condição em que há uma deficiente produção de lágrima ou a lágrima que é produzida não tem a composição adequada. Pode originar desconforto ocular e resultar em danos graves da superfície ocular externa.

Sintomas
  • ardor
  • comichão
  • produção excessiva de lágrima
  • irritação excessiva do olho ao fumo ou vento.
  • desconforto e complicações no uso de lentes de contacto

Causas
Uma situação de olho seco pode ocorrer em pessoas de ambos os sexos e em qualquer idade, embora as mulheres sejam mais afectadas.
Entre as causas mais comuns de olho seco encontram-se:
  • idade
  • menopausa
  • exposição prolongada ao computador
  • ar condicionado
  • uso de lentes de contacto
  • toma de alguns medicamentos; diuréticos, anti-histamínicos, benzodiazepinas, antidepressivos, analgésicos e anticoncepcionais, entre outros. Dado que estes medicamentos na maior parte das vezes não podem ser suspensos , deve recorrer-se ao uso de lágrimas artificiais.

Diagnóstico
O diagnóstico deve ser feito prlo seu médico. Por vezes são necessários testes que medem a produção de lágrima.
Os testes além de rápidos , não são invasivos nem dolorosos (normalmente feitos pelo oftalmogista).

Existem no mercado lágrimas artificiais com função de lubrificar o olho. Estas lágrimas podem ser adqueridas sem receita médica e devem ser aplicadas várias vezes ao dia, não sendo tóxicas para o globo ocular. Este tratamento deve ser complementado de uma adequada higiene palpebral.
Os portadores de lentes de contacto devem utilizar preferencialmente monodoses.
O sistema em monodoses permite uma utilização prática ao longo do dia.


Fonte: Edol

terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Exame de mamografia


Mamografia

...aprenda a viver uma vida mais longa e mellhor.

O que é uma mamografia?
Uma mamografia é um exame radiográfico em que se usam pequenas quantidades de radiações para se obter uma imagem nítida dos tecidos da mama. É a melhor maneira de se detectar cedo um cancro da mama.

Porque se deve fazer?
Por duas razões:
Rastreio
São mamografias feitas regularmente para controlar alterações da mama,à semelhança dos esfregaços do teste de Papanicolau para verificar se há alterações no útero.Os nódulos demasiado pequenos para serem detectados na palpação, podem ser vistos numa mamografia.Quando detectados em estádio muito precose, as hipóteses de cura são muito boas.

Diagnóstico
Se encontrar ou se o seu médico detectar um nódulo ou qualquer outra anomalia, a momografia pode ajudar a fazer o diagnóstico, permitindo ao médico examinar todo o tecido de ambas as mamas. Ele poderá então decidir da necessidade de outros exames como, por exemplo, uma biópsia. Não deve esquecer que a maior parte das alterações que surgem nas mamas não são cancerosas.

Como fazer uma mamografia?

É necessário despir-se da cintura para cima, pelo que será mais prático usar blusa com calças ou saia.


Fazem-se radiografias de ambas as mamas, para obter uma imagem mais nítida, a mama é apertada durante breves segundos.
Isto causa algum desconforto, mas não faz mal nenhum. Normalmente, fazem-se duas películas de cada mama, uma de lado e outra de cima.

É necessário preparação especial?
Não se deve usar desodorizante ou talco sob as mamas, porque estes produtos podem prejudicar as imagens.

As mamografias são seguras?

Sim. As mamografias utilizam níveis de radiação muito baixo. Os especialistas são unânimes em qua se trata de um exame muito seguro.

Quem deve fazer momografia?
Vamos indicar apenas algumas orientações:

Rastreio
Todas as mulheres de idade compreendidas entre os 50 eos 69 anos, devem fazer mamografia de 2 em 2 anos.

Diagnóstico
As mulheres de qualquer idade que encontrem um nódulo ou outra alteração na mama, devem consultar o médico, que lhes poderá prescrever uma mamografia.

Como podemos proteger-nos?
  • Fazendo mensalmente o auto-exame de ambas as mamas.
  • Depois dos 40 anos , fazendo examinar anualmente as mamas por um médico.
  • Fazendo mamografias como se indicou

Fonte: Vencer e viver
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
X

Tratar Saúde

Receba no seu e-mail dicas de saúde

Subscreva a newsletter gratuita.





Pesquisa personalizada