terça-feira, 20 de maio de 2014

Beber água gelada emagrece?


Água é indispensável para a vida humana.

Além de ser o principal constituinte das células humanas, está presente em todas os processos fisiológicos e bioquímicos que ocorrem no nosso corpo. A água permite a regulação da temperatura corporal, é responsável pela eliminação de toxinas (através da urina e do suor) e representa cerca de 95% do pasma sanguíneo que transporta oxigénio e nutrientes até às células.

Enquanto a temperatura da água gelada ronda os 4º C, o nosso corpo tem uma temperatura que ronda os 36º C. Então, quando é ingerido um líquido gelado o corpo trabalha no sentido de aquecer esse líquido. Esse processo, designado comotermogénese, gera um aumento de consumo de energia-acelerando o metabolismo, ajudando assim a promover a "queima" de calorias.

Mas, atenção que água gelada não é, e não deve ser, solução para a perda de peso. Até porque a queima calórica é pequena: meio litro de água gelada consome apenas 17 calóricas. Invista em atividade física diária, uma alimentação equilibrada e saudável para que os efeitos do emagrecimento sejam duradouros.

Fonte: Bioforma

sábado, 10 de maio de 2014

Gravidez e exercício físico

Posso praticar exercício físico durante a gravidez?
A maior parte das mulheres pode e deve praticar exercício físico durante a gravidez. Fale primeiro com o seu médico, sobretudo se sofre de hipertensão, diabetes, anemia, hemorragias ou outra doença, se é obesa ou se tem peso abaixo do normal.
Quer já praticasse ou não exercício físico antes da gravidez, avalie junto do seu médico qual o grau de exercício físico que é mais adequado/seguro para si. O ideal é praticar uma atividade física com intensidade moderada, 5 a 7 vezes por semana.

O exercício contribui para:
  • Ajudá-la a si e ao seu bebé a ganhar peso nas proporções adequadas;
  • Reduzir desconfortos típicos da gravidez, tais como dores nas costas, cãibras nas pernas, obstipação, distenção abdominal e inchaço;
  • Reduzir o risco de diabetes gestacional;
  • Melhorar o seu humor e níveis de energia;
  • Melhorar a qualidade do sono;
  • Facilitar o trabalho de parto;
  • Recuperar mais facilmente do parto e retomar a sua forma habitual.

Dicas para se manter fisicamente ativa
  • Comece ou continue a ser fisicamente ativa, pela sua saúde e pela saúde do seu bebé. Eis algumas dicas importantes:
  • Faça caminhadas, ao livre ou mesmo num centro comercial
  • Inscreva-se em aulas de exercício pré-natal (ioga, aeróbica aquática, fitness). Informe o instrutor sobre o seu estágio de gravidez antes de começar.
  • Recorra a vídeos com exercícios adequados à sua condição de grávida.
  • No seu ginásio habitual, procure aulas com instrutores que tenham conhecimento de exercício físico para grávidas.
  • Se o seu estilo de vida for predominantemente sedentário, levante-se da cadeira e movimente-se pelo menos uma vez por hora.
  • Se já era fisicamente ativa antes da gravidez,pode não precisar de alterar os seus hábitos. É provável que possa manter o mesmo nível de intensidade de exercício durante e após a gravidez. Fale com o seu médico para avaliar o nível de exercício que mais adequa ao seu caso.

Precauções a ter em conta na prática da atividade física.
  • Escolha atividades de intensidade moderada, com baixa probabilidade de provocarem lesões físicas, tais como caminhada, hidroginástica, natação,ioga, ou pedalar numa bicicleta estacionária.
  • Para assim que começar a sentir-se cansada e nunca se exercite a ponto de se sentir exausta.
  • Beba muitos líquidos, ante , durante, e após uma sessão de exercício.
  • Use vestuário confortável, que se ajuste bem ao corpo e que proteja e suporte o seu peito.
  • Para de se exercitar se sentir tonturas, falta de ar ou dor de barriga. Também deve parar se sentir dor nas costas, inchaço, dormência, ou que o batimento cardíaco está muito acelerado ou com ritmo irregular.

Que atividades físicas devo evitar durante a gravidez?
Para preservar a sua saúde e a saúde do seu bebé, há certas atividades físicas que deve evitar durante a gravidez.
Algumas destas atividades estão indicadas em baixo. Aborde com o seu médico quais as atividades físicas mais apropriadas para si, e aquelas que deve evitar.
Evite praticar atividades de exterior quando estiver muito calor.
Evite salas de vapor, banheiras de hidromassagem, saunas. Se já tiver 20 semanas de gravidez evita atividades físicas, como certas posições de yoga, que exigem que se deite de costas.
Evite desportos de contacto que possam causar lesões, tais como futebol ou boxe, e ou atividades que possam originar quedas, tais como andar a cavalo.
Evite atividades que impliquem saltar ou mudanças bruscas de sentido, tais como o ténis ou o basquete. Durante a gravidez, as articulações ficam mais soltas, havendo uma maior propensão para se sofrer de lesões durante a prática destas atividades.
Evite atividades que podem originar quedas, tais como andar de patins em linha ou esquiar.

Lembre-se...
  • Fale com o seu médico sobre qual o aumento de peso que é apropriado para si
  • Tenha uma alimentação rica em folatos, ferro, cálcio, e proteínas, ou tente obter estes nutrientes através de suplementos pré-natais
  • Tome o pequeno-almoço todos os dias
  • Ingira alimentos ricos em fibra e beba muita água para evitar a obstipação.
  • Evite o álcool, o peixe cru ou mal cozinhado, peixes ricos em mercúrio, carnes frias e carne mal passada, queijos moles e tudo o que não seja comida.
  • Tente manter-se tão ativa quanto possível, praticando exercício, se não todos os dias, na maioria dos dias da semana. Antes de começar a prática de qualquer atividade física, fale com o seu médico, sobretudo se não praticava exercício antes.
  • Após a gravidez, retome aos poucos a sua rotina de atividade física de intensidade moderada. Em conjunto com o seu médico, certifique-se que já se sente fisicamente apta para praticar exercício.
  • Aproveite cada momento da gravidez e do nascimento do seu bebé.
Fonte: Italfarmaco

Leia também este post: Desporto durante a gravidez

terça-feira, 6 de maio de 2014

Circlet



 Circlet é o novo nome do NuvaRing (anel contracetivo) em Portugal.

Leia este post: O anel contracetivo (NuvaRing)

segunda-feira, 5 de maio de 2014

Que fatores determinam os níveis sanguíneos de colesterol?

Bom colesterol e Mau colesterol
O colesterol "viaja" através do corpo ligado a proteínas. As proteínas conhecidas como LDL("mau colesterol") transportam colesterol para todos os tecidos para que sejam utilizados na síntese de hormonas, ácidos biliares, etc. O excesso de colesterol relaciona-se com o depósito de lípidos nas paredes arteriais. Para além disto, as proteínas denominadas por HDL ("bom colesterol") transportam colesterol através do corpo, mas fazem-no no sentido oposto às anteriores: removem colesterol dos tecidos (incluindo as paredes arteriais) e transportam-no para o fígado onde será metabolizado.

LDL- Deposita colesterol nos tecidos e nas paredes arteriais.
HDL- Remove colesterol dos tecidos e das paredes arteriais.

Porque razão o colesterol elevado é perigoso?
Quando os valores de colesterol estão acima de determinados limites (hipercolesterolemia), esta situação torna-se um fator de risco cardiovascular.

O colesterol em excesso poderá aderir às paredes arteriais, levando ao seu espessamento e aumento de rigidez (aterosclerose).

Este processo aumenta a probabilidade de aparecimento de doenças relacionadas com a obstrução arterial, como por exemplo o enfarte agudo do miocárdio e o acidente vascular cerebral, entre outros.

Que fatores determinam os níveis sanguíneos de colesterol?
Idade e sexo:Os níveis de colesterol aumentam com o envelhecimento. Antes da menopausa, os níveis de colesterol são mais baixos nas mulheres do que nos homens da mesma idade; no entanto após a menopausa os valores tendem a igualar-se em ambos os sexos.

Fatores hereditários: A quantidade de colesterol que pode ser produzido pelo corpo pode ser determinada pelos genes individuais de cada indivíduo. Em muitos casos, os níveis de colesterol elevados no sangue estão associados com certos padrões hereditários

Dieta: Quer os lípidos saturados, quer o colesterol proveniente da dieta, conduzem ao aumento dos níveis sanguíneos de colesterol. Por esta razão, a redução dos níveis de gordura alimentar auxilia a redução dos níveis de colesterol e prevenir a doença cardíaca.

Um pequeno-almoço abundante torna mais fácil ter um jantar mais leve: Uma chávena de café ou chá sem açúcar  ou com adoçante; 2 fatias de pão integral sem doce; 1 peça de fruta (por exemplo, uma laranja); 1/2 chávena de cereais com leite magro.

Ao almoço evite a tentação da "fast-food". Sugestões: 1 lata pequena de atum em água; 1 taça com legumes; 1 peça de fruta ( por exemplo, uma maçã)

Um jantar ligeiro significa reduzir a ingestão de carne e aumentar a de vegetais e fruta: 1 prato de carne magra ou massa com molho de tomate; 1 fatia de pão; 1 peça de fruta (por exemplo, uma pêra).

Peso corporal: O excesso de peso é um fator de risco para a doença cardíaca e também aumenta os níveis sanguíneos de colesterol. A redução do peso corporal é recomendada na redução dos níveis sanguíneos de colesterol. A redução do peso corporal é recomendada na redução dos níveis de "mau" (LDL) colesterol e no aumento dos níveis de "bom" (HDL) colesterol

Atividade física:Um estilo de vida sedentário predispõe ao aparecimento de doença cardíaca: A atividade física regular auxilia na redução do "mau" colesterol e aumenta o "bom" colesterol. Para além disso, promove a perda de peso.

Medicação apropriada: O objetivo primário da terapêutica hipolipemiante é a redução dos níveis de LDL. Os fármacos hipolipemiantes podem auxiliar a alcançar este objetivo e, neste caso, podem ser indicados pelo Médico assistente como adjuvante às alterações do estilo de vida. Estes fármacos são geralmente prescritos durante um longo período de tempo e manter a terapêutica é importante, mesmo quando os níveis de colesterol adequados já foram alcançados. A terapêutica não deve ser descontinuada sem indicação do Médico Assistente.
Fonte: Bial

domingo, 4 de maio de 2014

Dores de cabeça e hormonas


Dores de cabeça na mulher e alterações hormonais

Falar simplesmente em dores de cabeça pode ser muito vago e relativo. É um mundo que engloba vários tipos, por sua vez, ligados a diversas causas e a fatores como idade, sexo, ou historial clínico e familiar.
Há, no entanto, dores de cabeça "exclusivas" da população feminina. Originadas pela oscilação hormonal, não afetam todas as mulheres e têm diversas particularidades, nomeadamente o fato de aparecerem em momentos específicos da vida feminina. Ocorrem (ou não) "ao sabor" das alterações hormonais de cada mês, ou de uma fase particular na vida da mulher, podendo manifesta-se com mais intensidade dias antes do período menstrual, na gravidez ou na menopausa.

Os estrogénios são hormonas essenciais para a regulação do ciclo menstrual e a flutuação dos seus níveis pode contribuir para o aparecimento das dores de cabeça. Ou seja, níveis estáveis de estrogénios podem melhorar as dores de cabeça, enquanto a diminuição dos mesmos pode agravar as dores de cabeça. Assim, durante a fase pré-menstrual a produção de estrogénio diminui, favorecendo o aparecimento de cefaleias. Muitas mulheres permanecem com dores de cabeça durante a menstruação, porém, os níveis mais elevados de estrógenios podem ter o efeito contrário, levando a que as cefaleias desapareçam.
A pílula é um método contracetivo que contribui para a regulação do ciclo hormonal. Muitas mulheres referem o aparecimento de enxaqueca após a toma da pílula, outras sentem exatamente o contrário.

Os níveis de estrogénio sobem logo no início da gestação e continuam a aumentar até ao parto. Assim, as grávidas que sofrem de enxaqueca podem sentir um forte alívio. Mas, com o nascimento do bebé surgem diversas alterações que incluem, além da descida do nível de estrogénio, o aumento de stress e as alterações nos hábitos alimentares e no sono. Aumenta, pois , a probabilidade de surgirem dores de cabeça de tensão, que se caracterizam pela dor ou desconforto na cabeça, couro cabeludo ou pescoço, devido à tensão muscular nessa zona.

As mulheres que ao longo da vida sofreram repetidamente de dores de cabeça podem ver o problema acentuar-se na menopausa, tanto na intensidade como no número de episódios, devido à descida dos níveis de estrogénio. Muitos médicos prescrevem terapia hormonal de substituição durante a menopausa para atenuar alguns sintomas, sendo uma terapia que pode interferir positivamente na ocorrência de dores de cabeça.


Cada mulher é única e, como tal, é relativo que ocorram dores de cabeça ou que estas melhorem, desapareçam ou piorem com a aproximação do período menstrual, com a gestação ou com a entrada na menopausa. Por exemplo, algumas mulheres podem não ser sensíveis às flutuações hormonais, outras podem tomar medicação que interfira.

Aliviar sintomas
Existe uma panóplia de conselhos "caseiros" que ajudam a aliviar a sintomatologia. São medidas simples que, na gíria popular, "mal não fazem". Colocar um pano bem apertado em redor da cabeça e permanecer algumas horas no escuro, deitada ou sentada pode aliviar a dor de cabeça.

Se as dores de cabeça aparecerem na altura do período menstrual, é possível minorar os sintomas com a aplicação de algo frio na zona em que doí. Se for uma cefaleia tensional, as massagens localizadas podem ajudar a relaxar os músculos, logo a atenuar a dor, Ter uma alimentação equilibrada, assim como praticar exercício físico, fazer uma boa higiene do sono e reduzir o stress são hábitos que podem contribuir para a diminuição das dores de cabeça. São ainda de evitar os hábitos tabágicos e a ingestão de bebidas alcoólicas.

Se a origem estiver aparentemente relacionada com a toma da pílula, convém consultar o médico, de forma a mudar o tipo de contracetivo ou a marca da pílula. Todavia, é fundamental falar com o médico de família ou farmacêutico, sobretudo se as dores forem persistentes,interferirem no dia-a-dia e prejudicarem a qualidade de vida. Os profissionais de saúde conseguem avaliar a situação, em especial no que concerne a medicação.

Conselhos úteis
  • Evite a auto medicação. Caso seja necessário recorrer a algum analgésico e/ou relaxante muscular, aconselhe-se com o médico ou farmacêutico, de modo a saber qual o melhor e mais adequado à situação.
  • Sente-se ou deite-se durante pelo menos 15 minutos.
  • Não fume nem beba bebidas  alcoólicas durante as crises de dores de cabeça, porque as podem agravar;
  • Garante uma boa higiene do sono;
  • Adote uma boa postura no trabalho ou enquanto estuda. Mantenha o ecrã do computador ao nível dos olhos e evite estar muito tempo na mesma posição.
  • Pratique atividade física regular
  • Tenha uma alimentação equilibrada;
  • Evite o stress, se necessário através de técnicas de relaxamento.
  • Consulte o clínico geral, ou até mesmo o neurologista, caso as dores de cabeça interfiram acentuadamente no seu quotidiano

Fonte: Revista + saúde

sexta-feira, 2 de maio de 2014

Questões práticas sobre acne



O que é a acne?
 A acne é uma doença que afeta as glândulas sebáceas da pele. As manifestações da doença ocorrem devido ao aumento da secreção sebácea associada ao estreitamento e obstrução do folículo pilossebáceo, dando origem aos pontos negros e pontos brancos, que por sua vez originam borbulhas. Os poros da pele estão ligados a glândulas sebáceas que produzem uma substância oleosa chamada sebo.

Os poros encontram-se ligados às glândulas por um canal chamado folículo. Quando o folículo de uma glândula da pele entope, uma borbulha desenvolve-se.

A doença manifesta-se principalmente na face e no tronco, áreas do corpo ricas em glândulas sebáceas. Os sintomas variam de pessoa para pessoa, sendo na maioria das vezes de pequena e média intensidade.

Quando aparece?
As lesões começam a surgir na puberdade, altura em que as hormonas sexuais começam a ser produzidas, atingindo a maioria dos jovens de ambos os sexos.
A doença não atinge apenas adolescentes, podendo persistir na idade adulta e até mesmo surgir nesta fase, quadro mais frequente em mulheres.

Quais são os sintomas e sinais?
Os sintomas e sinais da acne são:
  • Cravos brancos, que são as glândulas sebáceas obstruídas, com o seu orifício fechado.
  • Pontos negros, que são glândulas sebáceas obstruídas, cujo orifício está aberto. O óleo torna-se escuro quando exposto ao ar.
  • Borbulhas, que são glândulas sebáceas vermelhas, inflamadas, infetadas, algumas vezes com pus.

Estas borbulhas podem ser dolorosas. Nos casos mais graves, podem desenvolver-se quistos (elevações cheias de líquido) sob a pele.

Porque surge a acne?
A causa da acne é desconhecida. No entanto, alguns fatores podem estar na sua origem:
  • Alterações hormonais na adolescência
  • Alterações hormonais durante a gravidez
  • Iniciar ou parar pílulas anticoncecionais
  • A hereditariedade
  • Maquilhagem com óleos.
A acne surge só na adolescência ?
A acne é a doença de pele mais frequente. Pessoas de todas as idades podem desenvolver acne, sendo mais comum na adolescência. No entanto, pode também ocorrer em recém-nascidos e lactentes (acne neo-natal), mulheres e homens adultos
Estima-se que 80% da população em geral, com idades entre os 11 e 30 anos, teve acne.

A pílula pode ajudar no controlo da acne?
As raparigas adolescentes com acne e sinais cutâneos de hiperandrogenismo (hirsutismo- excesso de pelos), seborreia, alopécia (queda do cabelo) e com irregularidades menstruais, poderão utilizar uma pílula contracetiva quando prescrita pelo ginecologista, após o estudo da sua situação em particular.
Alguns contracetivos orais têm propriedades antiandrogénicas, proporcionando um bom controlo do acne.

Deve tratar-se a acne?
Na maioria dos casos a acne desaparece espontaneamente a partir dos 20 anos de idade. No entanto, com o tratamento e os cuidados diários, individualizados caso a caso, consegue-se controlar a expressão da doença, favorecer a afirmação psicossocial e prevenir o desenvolvimento de cicatrizes permanentes.

Devem as borbulhas ser espremidas?
Não deve acontecer, já que podem resultar cicatrizes permanentes de difícil resolução, bem como, no plano mais imediato, agravamento do componente inflamatório das lesões. Também favorece a proliferação bacteriana com subsequente possibilidade de infeção.

A pílula poderá agravar a acne?
A contraceção promove um equilíbrio hormonal contínuo que favorece a menor expressão das lesões cutâneas associadas à acne
As pílulas, com um progestagénio com ação antiandrogénica são as que mais benefícios exercem na pele.

Tenho mais de 25 anos, porque tenho acne?
Alterações hormonais agravadas pela má alimentação, stress, tabagismo e uso inadequado de cosméticos podem causar o aparecimento da acne, após o período da adolescência.

Como cuidar da pele com acne?
Aqui estão algumas dicas para cuidar da pele acneica
  • Limpar a pele de forma suave com um sabonete neutro para desobstruir os poros. É recomendável lavar o rosto todas as manhãs e antes de deitar, mas suavemente, para não irritar a pele.
  • Lavar os cabelos frequentemente é também necessário. Evite deixar os cabelos no rosto e / ou fazer uso de óleos nos mesmos
  • Tentar não mexer na pele. Pessoas que espremem as borbulhas podem ficar com cicatrizes ou manchas escuras na pele.
  • Escolher maquilhagem sem óleo na sua composição.

O que pode piorar a acne?
  • Alterações nos níveis hormonais em adolescentes e mulheres adultas 2 a 7 dias antes da menstruação
  • A fricção ou pressão causada por capacetes de moto, telefones, mochilas, colares apertados ou mesmo a franja do cabelo.
  • Poluição e alta humidade
  • Espremer borbulhas.
Chocolate causa acne?
Existem muitos mitos sobre o que provoca a acne.
O chocolate e os alimentos gordurosos não causam acne à maioria das pessoas.

No entanto, borbulhas associadas ao consumo de chocolate poderão surgir num contexto alérgico.

Poderei reduzir a acne lavando o rosto mais regularmente?
O excesso de sebo e o acumulo de células mortas da pele leva ao agravamento da acne mas a lavagem excessiva do rosto, para além de estimular a produção sebácea, poderá também agredir as camadas cutâneas mais à superfície, favorecendo a inflamação.

Poderei tomar a pílula em associação com outros tratamentos para a acne?
Sim, para além dos efeitos benéficos da contraceção ainda poderão resultar efeitos positivos em associação.

Fonte:Effik
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
X

Tratar Saúde

Receba no seu e-mail dicas de saúde

Subscreva a newsletter gratuita.





Pesquisa personalizada