sexta-feira, 26 de agosto de 2016

Sene

Sene- Cassia angustifolia
Parte utilizada: folíolos

Tratamento da obstipação pontual nos adultos
Descrição
O sene ou sene -de- tinnevelly, é cultivado na Índia, e utilizado devido as suas pequenas folhas lanceoladas, rica em glicósidos de Sene.
Conhecida como chá de sene, cene, sene- de- Alexandria, sene, sena, seina e cássia

O laxante estimulante
Os folíolos do sene tem propriedades laxantes e, até, purgativas, consuante a quantidade utilizada.
Em cápsulas de pó integral de toma oral, as folhas desta planta produzem efeito no prazo de cerca de dez horas: a motricidade do cólon é acelerada- o volume de fezes aumenta, devido à inibição parcial da absorção da água no cólon que as deixa mais hidratadas

O Sene é um tratamento pontual eficaz nas obstipações ocasionais. Por esta razão, não é aconselhável a grávidas e a crianças com menos de 12 anos, ou numa utilização superior a dez dias nos adultos.

Dica útil: Após um tratamento a obstipação pontual com Sene é recomendado que siga uma dieta alimentar rica em fibras.
Fonte: Arkopharma

quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Guia de apoio ao doente com osteoporose


Prevenir as quedas e os traumatismos é tão importante como tomar de forma correta os medicamentos para a osteoporose.
  • Informe o seu médico da medicação que está a tomar.Nunca altere a dose de um medicamento, nem tome nada que não lhe tenha sido prescrito, sem falar com o seu médico.
  • Avalie regularmente a sua visão e audição.
  • Se toma medicamentos para a hipertensão e sofre de tonturas frequentes informe o seu médico.
  • Se toma medicamentos para tratar a depressão ou para dormir, tome sempre a dose recomendada.
  • Escolha calçado adequado: opte por sapatos que suportem bem a arcada do pé, com solas antiderrapantes e com saltos baixos e largos.
  • Evite andar em casa apenas com meias em especial se o chão for escorregadio.
  • Evite usar chinelos largos ou sapatos com solas muito gastas.
  • Sente-se para vestir as calças e as meias ou calçar os sapatos.
  • Ilumine bem a casa e arrume os fios elétricos junto às paredes.
  • Elimine os tapetes ou garanta que estão bem fixados ao chão com fitas antiderrapantes.
  • Evite superfícies enceradas e saliências no chão onde possa tropeçar.
  • Ao descer escadas, apoie-se sempre no corrimão e, se possível, sinalize o primeiro e o último degrau da cada lenço com uma fita brilhante.
  • Nunca suba ou desça escadas sem acender primeiro a luz.
  • A prática de exercício físico é muito importante. É favorável à massa óssea, fortalece os músculos, melhora a postura, a coordenação motora, a flexibilidade e os reflexos- tudo isto é fundamental para evitar as quedas.
  • Se tem animais de estimação, tenha atenção para não tropeçar neles.
  • No banho, use uma escova ou esponja com cabo longo para lavar as costas ou os pés
  • Instale barras de suporte nas paredes junto à banheira ou chuveiro e junto à sanita.
  • Coloque um tapete ou pinte o chão da banheira ou chuveiro com tinta tinta antiderrapante
  • Use um banco de chuveiro, para se sentar ao tomar banho/duche
  • Substitua a banheira por uma base de chuveiro.
  • Evite torcer o corpo ao sair da cama. Role até ficar de lado, dobre as pernas, coloque-as para fora da cama e levante o tronco com ajuda dos braços
  • Ao fazer a cama, não se estique: dobre os joelhos, incline-se a partir das ancas e faça um lado de cada vez
  • Prefira os edredões quentes e leves aos cobertores pesados.
  • Coloque sempre um candeeiro à cabeceira da cama ou um interruptor que possa ligar antes de se levantar.
  • Se tem de se debruçar à janela para estender a roupa, peça ajuda para as peças mais pesadas. Faça o mesmo quando tiver de se esticar para um estendal que esteja muito alto num pátio, terraço ou quintal.
  • Coloque ao nível da cintura todos os utensílios, alimentos e produtos de limpeza que utiliza frequentemente . Evite esticar-se ou dobrar-se demasiado e utilizar bancos ou escadotes.
  • Na cozinha, sempre que for possível, procure sentar-se para fazer as tarefas
  • Tenha atenção redobrada em lugares pouco familiares ou que estejam mal iluminados.
  • Caminhe sempre pelo interior dos passeios.
  • Tenha atenção ao piso, principalmente nos dias de chuva
  • Se costuma ter tonturas ou dificuldade na marcha, não hesite em usar uma bengala, uma canadiana ou um andarilho.
  • Ande devagar, tem mais hipóteses de ter um acidente se fizer tudo apressadamente.

A maioria das fraturas provocadas pela osteoporose surge depois de uma queda ou traumatismo.
Com o avançar da idade não é só o risco de osteoporose que aumenta, a sua probabilidade de cair também se torna maior.
Porém, há algumas medidas simples que podem reduzir estas ocorrências.

Fonte: APOROS, Bial

Artigos relacionados:
Osteoporose 
Vitamina D e osteoporose

quarta-feira, 24 de agosto de 2016

Como aplicar medicamentos para os olhos

Cada tipo de medicamento exige cuidados específicos

Os medicamentos utilizados para os olhos chamam-se medicamentos oftálmicos. Estes medicamentos podem ser colírios (chamadas gotas) ou pomadas e devem ser usados sob orientação de um profissional de saúde.

Como aplicar os medicamentos para os olhos?
O método de aplicação é extrema importância.
Se não for feito corretamente, o produto acaba por não ser aplicado diretamente no olho.

Alguns medicamentos para os olhos podem provocar ardor durante uns segundos.
Se a medicação tornar olho mais vermelho ou inchado deve avisar o seu médico.
Tenha em atenção que, caso indicação contrária do seu médico ou farmacêutico, os produtos para os olhos apenas duram 28 dias após abertos.

Verifique sempre o folheto informativo.

Lavar bem as mãos é fundamental


Caso seja necessário aplicar outro colírio, espere pelo menos 5 minutos entre a aplicação de cada um deles.


Breve noções a ter em conta...
  • Lave o olho com uma gaze e água tépida (deve mudar de gaze quando lavar o outro olho, caso seja necessário).
  • Escreva na embalagem data em que abriu o produto
  • verifique sempre o frasco se é necessário agitar antes de utilizar.
  • A tampa deve ser retirada do frasco e sempre virada para cima para que não haja contaminação.
  • Para evitar contaminação do colírio, não deixe que a ponta do aplicador toque em nenhum luga, nem mesmo no olho.

Como aplicar os medicamentos para os olhos?
Colírios
  1. Lave bem as mãos
  2. Incline a cabeça para trás e, com o dedo indicador, puxe a pálpebra inferior para formar uma bolsa. Olhe para cima
  3. Deixe cair uma gota e feche os olhos suavemente. Não pisque.
  4. Mantenha os olhos fechados por 5 minutos.Deve fazer uma leve pressão sobre o canto interno dos olhos junto ao nariz
  5. Deve tapar o frasco logo que possível

Pomadas
  1. Lave bem as mãos
  2. Incline a cabeça para trás e, com o dedo indicador, puxe a pálpebra inferior para formar uma bolsa. Olhe para cima
  3. Introduza um pouco de pomada oftálmica no saco conjuntival (espaço entre o olho e a pálpebra).
  4. A pomada deverá ser espalhada com uma ligeira massagem
  5. Deve tapar a bisnaga logo que possível

Monodoses
  1. Lave bem as mãos
  2. Separe uma monodose
  3. Abra a monodose torcendo progressivamente a parte achatada da monodose/tampa. Não puxe
  4. Incline a cabeça para trás e, com o dedo indicador, puxe a pálpebra inferior para formar uma bolsa. Olhe para cima
  5. Deixe cair uma gota e feche os olhos suavemente. Não pisque.

De quanto em quanto tempo devo aplicar a medicação?
É o seu médico ou farmacêutico quem decide de quanto em quanto tempo deve aplicar a medicação, com base no tipo de medicamento e na doença que vai tratar.

Como guardar a medicação?
Nunca deixe os seus medicamentos ao calor.
Devem ser mantidos à temperatura ambiente, salvo indicação em contrário (ex: frio)

Se me esquecer de aplicar, o que faço?
Na maioria dos casos, se por acaso se esquecer de aplicar o medicamento, aplique assim que se lembrar.
Se já estiver perto da hora da próxima aplicação, então não aplique e espere pela hora correta.


Posso usar o frasco de outra pessoa?

Mesmo que pareça que outra pessoa tem o mesmo problema, nunca se devem partilhar medicamentos!

Quando for a alguma consulta com o seu médico leve consigo a medicação que está a fazer.

Caso ainda tenha dúvidas sobre a utilização dos medicamentos para os olhos, fale com o seu médico ou farmacêutico.

Fonte: Edol

Leia também:
Computer Vision Syndrome 
Cuidados a ter com pálpebras e pestanas


terça-feira, 23 de agosto de 2016

Quando deve começar a ler para o seu filho?


Quando deve começar a ler para o seu filho?
Geralmente pensa-se que as crianças começam a aprender a ler quando vão para a escola. Na verdade, os especialistas descobriram que o caminho para a leitura começa muito antes:
Quando a criança faz 6 meses chegou à idade própria para começar!
Quando mais cedo se começa melhor.
Cante canções, leia histórias, descreva imagens.
Leia alto todos os dias para o seu filho.Ajude-o a gostar de livros.
bastam alguns minutos por dia
As crianças desenvolvem-se melhor quando vêem ou ouvem ler livros todos os dias.

Até aos 12 meses
O que a criança faz com os livros
  • Estica-se para agarrar os livros
  • Leva os livros à boca
  • Vira várias folhas ao mesmo tempo. Consegue virar uma de cada vez com ajuda dos adultos.
  • Observa os livros. Tem interesse  por imagens e caras de pessoas.

O que os pais devem fazer
  • Sentar a criança confortavelmente
  • Mostrar-lhe o livro, apontar as imagens, dizer o nome do que está representado na ilustração, das cores, dos sentimentos, etc.
  • Ajudar a criança a virar as páginas.
  • Repetir o nome de cada coisa ajuda a criança a ligar o som das palavras ao significado
  • Brincar com as palavras e encorajar a criança a responder. A comunicação estimula o desenvolvimento e reforça os laços afetivos
  • Observar a criança para a interessar sem cansar. captar as reações para continuar ou parar.
  • Brincar e interagir, dando atenção à criança e mostrando-lhe que compreende o que ela quer fazer.

Livros mais adequados
  • Coloridos, com fotografias de crianças ou imagens grandes e nítidas.
  • De cartão grosso, de pano ou plastificados.
  • Resistentes e laváveis.
  • com cantos arredondados e poucas páginas.
  • Páginas fáceis de virar.
  • De tamanho que a criança consiga segurar e transportar.
  • Macios, com diferentes texturas ou com buracos para a criança os poder explorar com os dedos.
  • Com objetos e personagens do quotidiano, familiares (ex: animais, vestuário, alimentos).
  • Figuras soltas e bem definidas.

Crescer a ler
A criança aprende linguagem oral quando ouve os pais ou irmãos a falar. A pouco e pouco vai compreendendo os significados das palavras e respondendo aos sons do seu ambiente familiar.
Quanto mais atenção receber e quando mais correta e variada for a linguagem da família melhor
Começa a compreender a linguagem escrita quando vê os adultos ler livros, jornais ou revistas e sobretudo quando tem a sorte de ouvir os adultos ler em voz alta.
Se as primeiras experiências com a linguagem escrita forem ricas e agradáveis, a criança aprende a ler melhor e mais depressa.


Como ler com as crianças
  • Mostre a capa, mostre os livros e fale sobre as ilustrações. Deixe a criança virar a página, se ela quiser
  • Leia as frases e mostre-as com o dedo
  • Torne a história viva, faça uma voz diferente para cada personagem e use mímica para contar história
  • Quando a criança começa a saber ler deixe-a ler palavras e frases. Leia a par
  • Faça perguntas e converse sobre a história e sobre as imagens.
  • Verifique se está a compreender bem.
  • Deixe a criança comentar o livro, contar a história ou parte da história.
  • Se a criança não mostrar interesse não insista. Leia outra história ou leia noutra altra.
  • Se a criança pedir, volte a ler a mesma história uma ou várias vezes. É frequente as crianças quererem ouvir muitas vezes uma história que lhes agrada.

Como estimular o interesse pelos os livros?
  • Procurar espaços e atividades de leitura:
  • Visitar livrarias, ir a bibliotecas, ir a feiras do livro.
  • Participar nas adesividades em que a escola pede a colaboração dos pais e que promovem a leitura.
  • Fazer da leitura e do livro uma presença na vida familiar.
  • Encontrar tempo para ler com a criança e valorizar esse momento.
  • Continuar a ler livros preferidos e apresentar outros como supresas agradáveis
  • Ler e reler ao ritmo do interesse.
  • Perguntar"O que aconteceu?"
  • Incentivar a criança a escrever e a desenhar.
  • Deixar a criança memorizar e contar a história
  • Conversar sobre livros
  • Comparar imagens de dois livros que representam o mesmo objeto e falar sobre as diferenças de cor, tamanho, etc.

Onde e quando ler com a criança
  • Reserve sempre alguns minutos do dia para ler, observar e conversar sobre os livros que a criança aprecia.
  • À noite quando a criança já está na cama, leia-lhe antes de adormecer. Os livros acalmam e dão serenidade.
  • Aproveite alguns momentos de pausa ou de convívio para ler.
  • se anda coma criança em transportes públicos experimente levar um ou dois livros e aproveite para ler algumas páginas.
  • O momento do banho pode incluir livros de plástico ou de borracha.

7 excelentes razões para ler com a criança
  • Ouvir ler em voz alta, ler em conjunto, conversar sobre livros desenvolve a inteligência e a imaginação
  • Os livros enriquecem o vocabulário e a linguagem.
  • As imagens, informações e ideias dos livros alargam o conhecimento do mundo.
  • Quem tem o hábito de ler conhece-se melhor a si próprio e compreender melhor os outros.
  • Ler em conjunto é divertido, reforça o prazer do convívio.
  • Os laços afetivos entre criança e o adulto que lhe lê tornam-se mais fortes.
  • A leitura torna a criança mais calma, ajuda-a a ganhar autoconfiança e poder de decisão.

Treinar a leitura é muito importante
Para aprender a ler  e a gostar de livros a família deve ajudar muito. Porque ler bem exige muito treino e quando mais cedo se começa melhor.
A criança que tem a sorte de dispor da atenção de uma adulto que lhe leia habitua-se a gostar de livros que leia habitua-se a gostar de livros e aprenderá a ler muito melhor.
Os pais, avós, tios ou padrinhos ajudam muito se lerem em voz alta à criança e se a ajudarem a gostar de livros.
Fonte: Mamãs e bebés

segunda-feira, 22 de agosto de 2016

Para uma saúde responsável

Medicamentos não sujeitos a receita médica

Os medicamentos podem ser medicamentos sujeitos a receita médica e medicamento a não sujeitos a receita médica.

Os medicamentos não sujeitos a receita médica são utilizados há longos anos e têm um perfil de segurança bem conhecido, pelo que podem ser publicitados junto do público, ser escolhidos livremente e comprados sem receita médica

Os medicamentos têm de obedecer a critérios  muito rigorosos de qualidade, segurança e eficácia para estarem disponíveis no mercado.

O que são medicamentos não sujeitos a receita médica?
Os medicamentos não sujeitos a receita médica destinam-se ao tratamento de problemas de saúde igeiros e sem gravidade.


Utilização responsável
os medicamentos não sujeitos a receita médica devem ser utilizados de acordo com a informação disponível na embalagem e no folheto informativo. Em caso de dúvida, deve aconselhar-se com o seu médico ou farmacêutico.

Precauções
Os medicamentos não sujeitos a receita médica, em geral, não devem ser utilizados por um período superior a 5 dias. Se os sintomas persistirem ou agravarem, durante o tratamento, deverá consultar o seu médico ou farmacêutico.

A automedicação não é aconselhável em crianças, grávidas e mães a amamentar sem acompanhamento médico ou farmacêutico.

No caso de ter uma doença cronica tenha em atenção outros medicamentos que esteja a tomar.

Vantagens
os medicamentos não sujeito a receita médica têm benefícios que revertem diretamente para as pessoas e para a sociedade:
  • Para as pessoas resolvem problemas de saúde sem gravidade de forma mais rápida e com menor custo, uma vez que evitam o tempo de espera para a consulta médica, os respectivos encargos e faltas ao trabalho.
  • Para a Sociedade permitem libertar recursos do Serviço Nacional de Saúde (SNS), que podem ser utilizados para doentes mais graves, evitando consultas desnecessárias e liberando os médicos e outros profissionais de saúde para se dedicarem a doentes com maiores necessidades de cuidados.

Medicamentos não sujeitos a receita médica de dispensa exclusiva em farmácia
Existem medicamentos não sujeitos  a receita médica que apenas podem ser vendidos na farmácia

Existem medicamentos não sujeitos a receita médica que apenas podem ser vendidos na farmácia
Embora possam ser vendidos sem receita médica, a sua venda apenas é possível em determinadas condições, avaliadas pelo farmacêutico.

A lista das situações em pode utiliza e os medicamentos não sujeitos a receita médica está disponível em
www.apifarma.pt ou em www.infarmed.pt
Os medicamentos podem ser medicamentos sujeitos a receita médica e medicamentos não sujeitos a receita médica

Esta classificação permite saber quais os medicamentos que exigem prescrição e utilização sob supervisão médica e aqueles que podem ser adquiridos sem necessidade de receita médica.

Os medicamentos não sujeitos a receita médica são utilizados há longos anos e têm um perfil de segurança bem conhecido, pelo que podem ser publicitados junto do público, ser escolhidos livremente e comprados sem receita médica

Os medicamentos têm de obedecer a critérios muito rigorosos de qualidade segurança e eficácia para estarem disponíveis no mercado.

Fonte: Apifarma

sexta-feira, 19 de agosto de 2016

Prevenção do cancro da pele

Sabia que são diagnosticados cerca de 10.000 novos casos de cancro da pele por ano em Portugal?

O sol é indispensável à vida proporcionando luz e calor e permitindo a ativação da produção da vitamina D, essencial ao desenvolvimento ósseo.

O bronzeado numa pele saudável é a resposta biológica de defesa a uma agressão da radiação.

O excesso de radiação de radiação solar, não só pode provocar queimaduras, como também como efeitos negativos a longo prazo. como o envelhecimento prematuro da pele (rugas), elastose e cancro da pele.
A exposição aos raios de sol, e especialmente aos UV, pode provocar alterações na pele com diferentes níveis de risco e gravidade.

O melanoma é um cancro que surge espontaneamente ou sobre um sinal que se modifica. Os sinais também chamados nevus, são manchas pigmentadas que aparecem na pele e normalmente são benignos; no entanto, qualquer modificação do seu aspecto pode ser um alerta para um tumor maligno.

O risco de melanoma (tumor maligno da pele) aumenta se....
  • Houver antecedentes de melanoma pessoal ou familiar, de queimaduras solares graves na infância;
  • Possui fototipo claro (pele, olhos claros, que se queimam facilmente ao sol);
  • Tem vários sinais (+100), de forma tamanho e cor muito variados;
  • Realiza exposições intensas e de curta duração aos raios UVA.

A maneira de saber se os sinais são suspeitos é seguindo o método de avaliação ABCDE

Sinais Benignos
 A- Assimetria- redondos e simétricos
B- Bordo- contorno regular
C- Cor- de cor clara ou escura mas homogênea
D- Diâmetro- diâmetro menor que 6mm
E- Evolução- estático, não cresce


Melanomas
A- Assimetria- assimétricos
B- Bordo- contorno irregular
C- cor- cor heterogénea (2 ou mais tons: castanho, vermelho, preto)
D- Diâmetro- diâmetro maior que 6mm
E- Evolução- crescimento recente em tamanho ou com elevação numa das áreas

Não se esqueça
  • Estamos sempre expostos à radiação UV (na praia, no campo, durante a prática de desporto ou trabalho ao ar livre);
  • Mesmo à sombra a radiação reflete-se na água, na areia e neve;
  • mesmo quando o tempo está enevoado continua a haver radiação UV;
  • Horas "seguras" são aquelas em que a nossa sombra é maior do que nós próprios ("regra da sombra");
  • É totalmente desaconselhado a exposição solar de bebés com menos de 6 meses e evitar a exposição de crianças com menos de 2anos de idade;
  • O sol causa envelhecimento precoce da pele:
  • As pessoas de pele clara, olhos claros, sardentas, que queimam facilmente e têm dificuldade em bronzear/ ficar morenas, necessitam de cuidados redobrados.

Recomendações:
A exposição em pequenas doses e distribuída ao longo do ano é benéfica mas a exposição intensa e de curta duração é prejudicial.
  • Evite a exposição solar em horas de "risco"( entre as 11h e as 17h e, principalmente entre as 12h e as 16h)
  • Procure uma sombra: proteja-se na praia, piscina, montanha, quando faz desporto ao ar livre ou nas "caminhadas";
  • Use chapéu (de preferência de abas largas), óculos escuros, camisola (que proteja o decote e braços e de tecido denso, não poroso);
  • Aplique protetor solar, de preferência de longo espetro (filtram os UVA e os UVB), com um fator de proteção (FPS)de pelo menos 30;
  • Não frequente solários

A detecção precoce das lesões cutâneas pode ser efetuada através do auto-exame da pele e da consulta de um médico dermatologista.


Faça o auto-exame da pele com regularidade (em média de 3em 3 e meses)


Observe cuidadosamente todas as partes do seu corpo, não esquecendo:
  • As plasmas das mãos e as plantas dos pés;
  • Região genital;
  • Couro cabeludo, pescoço e orelhas (com auxílio secador de cabelo e espelho);
  • Zona das costas e nádegas.


Fonte: Liga Portuguesa contra o cancro

quinta-feira, 18 de agosto de 2016

Computer Vision Syndrome

O que é?
Como Prevenir?
O mundo tem assistido à disseminação das tecnologias e informação e comunicação, com a massificação do uso de computadores, Internet, telemóveis, smartphones, e-readeres e videojogos.

Cada vez mais,estas tecnologias fazem parte da vida da população, incluindo adultos, crianças e idosos, quer no trabalho e na escola, quer em períodos de lazer.

Não surpreendentemente, com a massificação do uso de computadores, é muito comum os doentes inquirem os oftalmologistas acerca dos potenciais riscos dos computadores para a saúde dos seus olhos.

A Ergoftalmologia estuda as condições ambientais que permitem ao indivíduo desempenhar as suas tarefas diárias com o mínimo de esforço e desconforto para os seus olhos.

Durante a utilização do computador, a frequência de pestanejo é menor e o número de vezes em que a pálpebra superior não cobre completamente a Córnea  é maior do que o normal  e do que o que se observa durante a leitura de material em papel. Além disso, durante a leitura  em papel, o olhar é dirigido inferiormente, de modo que as pálpebras cobrem uma porção substancial da superfície ocular, enquanto a posição do olhar durante a utilização do computador se associa a uma maior abertura dos olhos e consequentemente a uma maior área de superfície ocular exposta.

Todos estes fatores aumentam a evaporação das lágrimas durante a utilização do computador. É também importante notar que os escritórios frequentemente se caracterizam por um baixo nível de humidade e pela presença  de ar-condicionado, o que pode contribuir para o desenvolvimento de sintomas de olho seco nos utilizadores de computador.

Os utilizadores de lentes de contacto podem estar mais predispostos ao desenvolvimento de Computer Vision Syndrome por dois mecanismos. Em primeiro lugar porque a utilização de lentes de contacto é uma das causas de olho seco. Em segundo lugar, nos utilizadores de lentes de contacto, é prática comum corrigir o erro refractivo com lentes esféricas e deixar por corrigir um astigmatismo ligeiro.
Prevenção e tratamento do computer vision syndromeHá diversas medidas que podem ser tomadas para prevenir e tratar o computer vision syndrome. Elas podem ser divididas em: medidas relacionadas com o meio ambiente e medidas relacionadas com o utilizador do computador.

Medidas relacionadas com o meio ambiente:
  • O local de trabalho deve ter um nível de humidade adequado, de modo a minimizar a evaporação das lágrimas
  • A luz, natural e artificial, não deve incidir diretamente  no ecrã do computador nem nos olhos do utilizador. Para isso é importante que o ecrã do computador e o utilizador estejam adequadamente posicionados. Também pode ser útil reduzir a quantidade de luz natural proveniente do exterior através da utilização de persianas, cortinas ou estores.
  • Deve haver um contraste adequado entre o texto/gráficos, o fundo do ecrã e o ambiente.
  • O ecrã do computador deve ser limpo regularmente com um pano próprio para melhorar a sua visibilidade.
  • O ecrã do computador deve estar posicionado ligeiramente abaixo do nível dos olhos. A United States Occupational Safety and Health Administation recomenda que o centro do ecrã se encontre 15-20º abaixo do nível dos olhos. Nesta posição, a fenda palpebral e a área da superfície ocular exposta são menores, que diminui a evaporação das lágrimas.
  • A united States Occupational Safety and Health Administration recomenda que o ecrã do computador de desktop se localize a uma distância de 50 a 100 cm.
  • O material de apoio deve estar a mais próximo possível do ecrã do computador (aproximadamente ao mesmo nível e à mesma distância). Assim quando o utilizador muda o seu alvo de focagem (do computador para o material de apoio, ou vice-versa), realiza apenas pequenos movimentos da cabeça e dos olhos e pequenas alterações da acomodação.

Medidas relacionadas com o utilizador do computador:
  • Os utilizadores de computadores devem fazer pausas curtas frequentes, que permitam modificar a posição do corpo, da cabeça e dos olhos e relaxar o sistema da acomodação. Para relaxar acomodação, também pode ser útil olhar regularmente através da janela para um objeto distante (por exemplo, durante 30 segundos em cada 30 minutos).
  • Os utilizadores de computadores devem pestanejar regularmente de modo a minimizar a evaporação das lágrimas.
  • A utilização de lubrificantes ocular pode ser útil para aliviar os sintomas de olho seco.
  • Tendo em conta que o uso do computador é uma tarefa exigente para o sistema visual, mesmo pessoas que não usem óculos habitualmente podem beneficiar deles durante a utilização do computador.
  • Durante a utilização do computador, pode ser preferível usar lentes de contacto rígidas do que lentes hidrófilas.

Conclusão:
Nesta era de uso disseminado das tecnologias de informação e comunicação, é fundamental reconhecer a existência do Computer Vision Syndrome e saber a aconselhar acerca das medidas que podem ser adotadas para prevenir e tratar esta sindrome.

Com o rápido avanço tecnológico, atualmente esta problemática já não se restringe apenas ao tradicional computador de desktop. mas estende-se também aos tablets, smartphones e e-readers e que trazem novos desafios à visão da população e que trazem novos desafios à Oftalmologia e, em particular, à Ergoftalmologia

Fonte: Sociedade Portuguesa de oftalmologia

 Também pode ler:
10 regras alimentares para manter a sua visão normal
Como cuidar e preservar a sua visão 


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
X

Tratar Saúde

Receba no seu e-mail dicas de saúde

Subscreva a newsletter gratuita.





Pesquisa personalizada