domingo, 22 de abril de 2018

Anemia por défice de ácido fólico

Anemia megaloblástica produzida por défice de ácido fólico.
Junto com vitamina B12, o ácido fólico participa na síntese de ADN nas células da medula óssea. O seu défice produz uma diminuição da velocidade de síntese de ADN e um atraso na divisão celular o que origina células sanguíneas imaturas e grandes (megaloblastos) que dão nome a este tipo de anemia. Acompanha-se também de destruição das células precursoras das células sanguíneas na medula óssea (eritropoiese ineficaz). O ácido fólico está presente em verduras, legumes, frutos secos e alimentos de origem animal. Para atuar, deve ser transformado na forma ativa, o ácido folínico (Ácido tetrehidrofólico). O seu défice pode dever-se a uma diminuição do aporte (desnutrição, etilismo), aumento do consumo (gravidez, hipertiroidismo), medicamentos que impedem a ativação ou perdas (hemodiálise, hepatopatia crónicas).


Sintomatologia:
Surgem os sintomas característicos da síndrome anêmica:
  • Palidez da pele e mucosas;
  • Fadiga;
  • Adinamia;
  • Irritabilidade;
  • Palpitações;
  • Náuseas;
  • Cefaleias;
  • Sensação de falta de ar.
  • A estes associam-se os sintomas da patologia causal.


Diagnóstico
A análise do sangue apresenta uma diminuição do número de eritrócitos e da concentração de hemoglobina, macrocitose (aumentado tamanho dos eritrócitos), ansiocitose (eritrócitos de diferentes tamanhos) e neutrófilos hipersegmentados. Pode medir-se a concentração de folato no sangue e no interior dos eritrócitos. A resposta positiva ao tratamento com ácido fólico suporta o diagnóstico.


Tratamento
Deve ser administrado ácido fólico. Se a anemia é devida à falta de ativação do folato, deve ser administrado o ácido folínico. O ácido folínico. o ácido fólico está indicado de forma profilática na gravidez por aumento das necessidades e durante a lactação. Também para prevenção das anomalias congénitas do tubo neural (espinha bífida, anencefalia e encefacelo) está indicado desde antes da concepção e durante o primeiro trimestre da gravidez.

Fonte:Italfarmaco

Artigos relacionados:
Anemia por défice de Vitamina B12 
Anemia ferropénica

domingo, 15 de abril de 2018

Tratamento para Desconforto Vaginal

Se sofre de desconforto vaginal existe um gel que pode aliviar os seus sintomas.  Esse gel trata de sintomas como o mau odor, ardor, desconforto vulvovaginal, corrimento e irritação.

O Geliofil é um gel de aplicação intravaginal que acalma o desconforto da vagina.

Modo de usar:
A aplicação é feita uma vez por dia. Recomenda-se aplicar o conteúdo de uma unidose à noite. Cada tubo corresponde a uma aplicação.
  1. Partir a cânula girando a extremidade
  2. Na posição de deitada, introduzir o aplicador na vagina
  3. Pressionar o aplicador até administrar a totalidade do produto.

Tratamento
Para alívio eficaz do ardor desagradável, corrimento anormal, desconforto e vaginose bacteriana 1 aplicação diária durante 7 dias
Manutenção e prevenção
Para manter o pH natural da vagina e prevenir a recorrência dos sintomas 1 aplicação a cada 3 dias durante 3 meses
Para ajudar a manter o nível de pH durante a toma de antibióticos 1 aplicação diária no final da toma durante 4-5 dias
Em caso de recorrência dos sintomas na altura da menstruação 1 aplicação diária no fim da menstruação durante 1-2 dias

Fonte: EFIK

Artigos relacionados:
Infecções vaginais 

quarta-feira, 11 de abril de 2018

Como prevenir e tratar eczemas e alergias da pele

Quem tem dermatite atópica possui uma pele muito sensível e reativa, que exige cuidados específicos.É quase sempre o primeiro ano de vida que a dermatite atópica se declara. Na maioria dos casos associam-se ao longo da vida asma e /ou renite alérgica.
A tendência para este tipo de doenças chama-se atopia.
Os principais sintomas são a pele seca com comichão, vermelhidão e descamação associadas a irritação.
Apesar da doença ser crônica não é contagiosa.
A tendência é coçar mais isso só acentua a irritação
Nas crianças começa por se manifestar no couro cabeludo e no rosto, especialmente nas bochechas. Com a idade tem tendência a evoluir para as zonas de flexão, como as dobras dos cotovelos e dos joelhos, pescoço. pulsos, tornozelos e pernas. Nos adultos, embora mais raro, podem aparecer lesões, sobretudo nas zonas de flexão. na nuca e no rosto.

A tendência é para coçar mas isso acentua irritação e mais comichão. A pele fica mais vulnerável a agentes infecciosos, como as baterias e os vírus. A dermatite atópica evolui por ciclos, com períodos de agravamento e melhoria.
O stress, a exposição a factores ambientais como temperaturas extremas e a poluição ou produtos irritantes podem desencadear os sintomas.

Como aliviar os sintomas:

1.Evitar factores irritantes e desencadeadores:
  • Identificar as substâncias que desencadeiam sintomas
  • Evitar banhos quentes e prolongados
  • Na higiene corporal, evite sabões irritantes ou muito concentrados
  • Seque a pele com uma toalha macia, limpando-se com gestos suaves, sem esfregar
  • Procure não coçar as lesões e mantenha as unhas curtas e limadas
  • Use roupas de algodão e lave-as com detergentes para pele sensível, enxaguando bem para remover resíduos
  • Retire as etiquetas da roupa que, em contacto com a pele, podem provocar comichão e irritação
  • Evite ambientes muito aquecidos e secos
  • Limite as atividades que o façam transpirar muito
  • Tente gerir as situações causadoras de stress
  • Utilize em todo o corpo protetor solar com fator elevado (adequado)

2. Hidratar a pele de forma adequada e continuada

  • Aplique diariamente um hidratante após o banho e, se possível, repita a aplicação ao longo do dia
  • Cuide sempre da pele mesmo depois das lesões desaparecerem
  • Deve optar por produtos hipoalergênicos e sem perfume
  • Caso lhe sejam indicados alguns medicamentos, siga as indicações do seu médico ou farmacêutico.
Fonte:Cedime

Artigos relacionados :
 Inflamação da pele- eczema

terça-feira, 10 de abril de 2018

Leite de Magnésia Phillips para que serve?

Leite de Magnésia Phillips  e ó Hidróxido de Magnésio (suspensão oral)
Funciona:
Como laxante
Alívio suave e relaxante da obstipação

Como Antiácido
Alívio das perturbações gástricas e indigestão

Leite de Magnésia Phillips é um monofármaco com hidróxido de Magnésio
  • Tem ação laxante e antiácida indicado para grávidas e durante o período de amamentação.
  • É um laxante suave que não provoca cólicas
  • Não contém açúcar
  • Tem uma tampa doseadora

O hidróxido de Magnésio é considerado um laxante não absorvível porque atua  por osmose, aumentando o peristaltismo
Laxante:
  1. O hidróxido de Magnésio é um dos laxantes suaves mais eficazes, regularizando o ritmo intestinal, sem irritar as paredes do aparelho digestivo.
  2. Ao mesmo tempo, pela a sua ação absorvente, evita os transtornos causados por fermentações, tão frequentes na obstipação.

Antiácido:
  1. O leite de Magnésia Phillips tem simultaneamente uma ação antiácida com início extremamente rápido e grande poder neutralizante.
  2. Devido aos seus efeitos laxantes suaves, o Leite de Magnésia Phillips está particularmente indicado nos casos de hiperacidez, azia ou pirose em que haja tendência para obstipação como é o caso de muitas grávidas.

Posologia como laxante :
30 a 45 ml ao deitar = 2 tampas
Repetir o tratamento todas as noites reduzindo a dose até a obstipação passar.


Posologia como antiácido:

5 a 15 ml (1 a 3 medidas da tampa)
Pode repetir a dose até um máximo e 6 ml em 24 horas

Fonte: OMEGA PHARMA

Artigos relacionados:
Hábitos alimentares na gravidez 

quarta-feira, 4 de abril de 2018

Como tratar o prolapso uterino.

Outra designação para o prolapso uterino é " relaxamento pélvico" e ocorre quando os músculos pélvicos enfraquem e permitem que haja protrusão de um ou mais órgãos pélvicos, saindo da sua posição. Este fenômeno é sentido quando aumenta a pressão no interior do abdômen, tal como acontece ao fazer força para evacuar, ao tossir ou ao levantar objetos pesados.
O órgão mais vulgarmente afetado é o útero. Mas a bexiga, o recto, a uretra e a vagina também podem sofrer prolapso. Se um ou mais órgãos descem, as paredes vaginais podem descer até à parte mais externa da vagina.
Se o útero sofre prolapso, o colo do útero pode protrair.

Existem tipos diferentes de prolapso?

Se o recto desce até as paredes vaginais, denomina-se rectocelo; se for a uretra denomina-se uretrocelo; se a bexiga desce até à parte frontal das paredes vaginais. denomina-se cistocelo
Um prolapso da bexiga dá quase sempre origem a sintomas urinários de algum tipo.

Porque acontece?

O prolapso é quase sempre causado por uma anterior lesão nos músculos do fundo pélvico, do colo do útero ou dos ligamentos de suporte do útero durante o parto, especialmente se o parto for rápido, se teve um trabalho de parto muito longo ou se os filhos eram muito grandes.

Uretrocelo
Trata-se de uma protuberância na parede frontal interior da vagina, onde se situa a uretra. Se o revestimento da uretra ficar irritado, conduzirá a uma micção frequente.

Cistocelo

Ocorre quando a bexiga pressiona a parede frontal superior da vagina

Deverei ir ao médico?

Se tiver dores fortes nas costas ou sentir mal-estar a nível da pélvis, sensação de corpo estranho na vagina tipo "bola", consulte o seu médico.

Sintomas
  • Dores nas costas.
  • Sensação de corpo estranho na entrada da vagina.
  • Sensação de peso na pélvis.
  • Dores durante o ato sexual ou incapacidade de atingir o orgasmo.
  • Incontinência urinária.
  • Micção frequente (uretrocelo).
  • Indisposição e dificuldade em evacuar (rectrocelo).
  • Micções frequentes e sintomas do tipo cistite, com dores fortes e ardor durante a micção (cistocelo).

O que fará o médico?
O seu médico irá fazer-lhe um exame ginecológico e irá questioná-la acerca dos seus partos, por exemplo se s seus filhos eram maiores que o normal, se a segunda fase do trabalho de parto demorou tempo de mais ou se houve lesão do colo do útero
Se estiver na meia -idade, os tecidos perdem a força após a menopausa e as lesões que ocorrem no parto ainda podem dar origem ao prolapso
Vai questioná-la em relação à sua atividade profissional, se levanta pesos
Se sofre de obstipação intestinal

Qual é o tratamento?
Se o prolapso for ligeiro o seu médico irá recomendar-lhe que mantenha um programa diário de exercício Kegel para fortalecer os músculos do fundo pélvico
Se não for possível a intervenção cirúrgica ou em caos menos graves, ser-lhe-á colocado um pessário anelar no interior da vagina. Contudo este deverá permanecer na vagina entre 4 a 6 meses, após este período tem que ser examinada, pois pode alterar os tecidos, provocar feridas no interior da vagina.
Quando é colocado o pessário a utente terá de aplicar uma pomada com estradiol, 2 vezes por semana para manter a mucosa´vaginal saudável e ser observada entre 4 a 6 meses, pelo especialista do pavimento pélvico.
Para corrigir um prolapso grave, é frequente recorrer-se à uma histerectomia. O útero, o seu músculo distendido e o colo do útero podem ser removidos.
Em certos casos, é possível uma intervenção cirúrgica através da vagina.
De for obesa, poderá agravar o prolapso, por isso o médico irá aconselhá-la a perder peso.
O tratamento preventivo mais importante será fazer exercícios para fortalecer os músculos do pavimento pélvico.
Após o parto, as mulheres deverão iniciar imediatamente os exercícios, para evitar o desenvolvimento de um prolapso.

Fonte: Guia da mulher

quinta-feira, 29 de março de 2018

Novo elixir que mantém o hábito fresco todo o dia

Tratamento para mau hálito
Sabia que em Portugal o mau habito afeta cerca de metade da população (49,5%).
É um problema muito comum!
Ao contrário do que que se pensa, 80 a 90% das causas do mau hálito têm origem na cavidade oral, ou seja, 9 em cada 10 casos de mau hábito advêm da boca.
O mau hábito pode tornar-se muito constrangedor, podendo causar vergonha, insegurança, ansiedade e condicionar a socialização e as relações amorosas.

O que fazer?
  • Uma boa higiene oral é fundamental
  • Escovar os dentes e a língua 2 vezes por dia, durante 2 minutos e utilizar fita/fio dentário.
  • Dieta variada e equilibrada
  • Consultar o seu médico especialista, pelo menos, uma vez por ano.
  • Utilizar produtos específicos para o tratamento da halitose.
  • Certifique-se que são produtos que neutralizem o mau hálito ao invés de apenas mascará-lo

Já conhece o CB12?
  • Neutraliza as substâncias e processos que provocam o mau hálito
  • Solução oral para bochecho com ação de 12 horas após escovagem dos dentes. Se utilizar 2* por dia mantém um hálito fresco durante 24 horas.
  • Contém flúor para fortalecer o esmalte dos dentes.
  • Patente única
  • Aconselhe-se com o seu médico especialista

Modo de utilização
Bochechar com 10 ml (1 tampa) de manhã e com 10 ml (1 tampa)à noite, após lavagem dos dentes
Para uso diário

Fonte:Mylan

Artigos relacionados: 
Como tratar o mau halito

quarta-feira, 28 de março de 2018

Infeção vaginal provocada pelo Trichomonas Vaginalis

É uma infeção provocada pelo trichomonas vaginalis, um pequeno organismo unicelular, (um  parasita que infecta só o ser humano). Os sintomas da tricomoníase são semelhantes aos de uma candidíase mas com uma secreção esverdeada abundante, espumoso que exala um cheiro desagradável. 
É uma situação contagiosa em que nove em cada dez parceiros sexuais serão afetados, se bem que a infecção também possa ser contraída através de contacto íntimo com as secreções de uma pessoa contaminada, (ex: toalhas) Pode ser transmitida por homem/mulher, mulher/ mulher. O trichomonas, que provocam estes sintomas, estão alojadas na vagina, colo do útero, uretra e bexiga. São vulgares em mulheres com uma vida sexual ativa e em pessoas com múltiplos parceiros

Sintomas
  • Secreção vaginal amarelo- esverdeada cheia de bolhas e com cheiro desagradável.
  • Prurido na vagina e períneo. A vagina tem aspecto de congestão da mucosa com as faces recobertas de ponteados hemáticos/equimóticos parecendo uma framboesa.
  • Ardor na passagem da urina (dispareunia)
  • Observam-se sintomas de cistite se a bexiga estiver afetada.

Se suspeitar que está infectada, vá imediatamente ao seu médico para obter um diagnóstico seguro e abstenha-se de ter relações sexuais. Faça saber ao seu parceiro sexual que está convencida de que sofre de uma infeção transmitida sexualmente e que talvez seja necessário que ele faça também tratamento.


Qual o tratamento?
 
Após o reconhecimento dos sintomas, a mulher deve procurar o médico ginecologista, que solicitará exames laboratoriais como coleta da secreção vaginal, cultura de secreção ou PCR, exame de sangue que avalia se há infecção no organismo.

A realização da citologia do colo do útero (teste papanicolau).
A primeira medida indicada é a abstinência sexual, pois é necessário um reequilíbrio do aparelho genital para assim evitar o aumento, o desconforto e o surgimento de novas doenças.

Também é indicado o uso de antibióticos e quimioterápicos, sendo obrigatório o tratamento conjunto do parceiro sexual para evitar a reinfecção. Nas mulheres, o tratamento oral é de dose única simultaneamente ao tratamento tópico, com o uso de pomada vaginal.

Recomenda-se evitar o consumo de álcool para prevenir náuseas e vômitos, efeito secundário da medicação oral.

Prevenção
A tricomoníase é  uma doença sexualmente transmissível, a melhor forma de prevenção é o uso de preservativo em todas as relações sexuais. Caso você apresente alguns dos sintomas descritos acima, consulte o seu médico para verificar a possível existência da doença e iniciar o quanto antes o tratamento.

Fonte: Guia da mulher
X

Tratar Saúde

Receba no seu e-mail dicas de saúde

Subscreva a newsletter gratuita.