sábado, 27 de agosto de 2016

Anemia


Diminuição aguda do número de eritrócitos (glóbulos vermelhos) ou do seu conteúdo em hemoglobina (pigmento responsável pelo transporte de oxigénio) que conduz a uma diminuição do aporte de oxigénio) aos tecidos. Pode dever-se à perda de sangue (hemorragia), alteração da produção dos eritrócitos ou da síntese de hemoglobina (anemia ferropénica, anemia, anemia megaliblástica, etc.), ou aumento da destruição dos eritrócitos (anemias hemolíticas).

Sintomatologia:
Os sintomas apresentam-se constituindo a síndrome anémica:
Palidez da pele e mucosas;

  • Fadiga;
  • Adinamia; (redução da força muscular, fraqueza)
  • Irritabilidade;
  • Palpitações;
  • Náuseas;
  • Cefaleias;
  • Sensação de falta de ar.
A gravidade dos sintomas varia em função da gravidade e do tempo de evolução da anemia. A estes associam-se os sintomas da patologia  causal.

Diagnóstico:
A análise de sangue detecta a diminuição do número de eritrócitos, da concentração de hemoglobina e da percentagem de eritrócitos por volume total de sangue (hematócrito). Além desta, as características dos eritrócitos (tamanho e coloração), assim como presença de alterações da forma das células permitem orientar o diagnóstico.
Por vezes é necessário o recurso à biopsia da medula óssea.

Tratamento:
Depende da causa. Em geral, no caso de uma hemorragia aguda, a anemia é bem tolerada se for reposto o volume líquido perdido e se trata a causa. As transfusões de concentrados eritrocitários (concentração de eritrócitos sem plasma) estão indicadas habitualmente em doentes com anemias crónicas e sintomas atribuíveis à falta de oxigénio.
Fonte: Italfarmaco

Artigos relacionados:
Alimentos para anemia, ricos em ferro

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
X

Tratar Saúde

Receba no seu e-mail dicas de saúde

Subscreva a newsletter gratuita.





Pesquisa personalizada